Transformação Digital

Você sabe qual é a smart city brasileira mais inteligente?

28/09/2020

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Ranking Connected Smart Cities 2020 destaca São Paulo como a mais inteligente e conectada. Estudo avaliou 673 municípios com mais de 50 mil habitantes.

Uma smart city é projetada para representar um ecossistema urbano inteligente capaz de fornecer resultados sociais sustentáveis. No Brasil, São Paulo é a primeira colocada no Ranking Connect Smart Cities 2020, organizado pela Urban Systems, consultoria em negócios imobiliários e inteligência de mercado.

Vale destacar que a capital paulista apareceu também no ranking Cities in Motion Index (CIMI) 2020, divulgado em julho deste ano, pela IESE Business School (Espanha)

No caso do ranking da Urban Systems, o estudo avaliou 673 cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes. Esses municípios foram avaliados em 11 categorias:

  1. Mobilidade.
  2. Urbanismo.
  3. Meio ambiente.
  4. Tecnologia e inovação.
  5. Economia.
  6. Educação.
  7. Saúde.
  8. Segurança.
  9. Empreendedorismo.
  10. Governança.
  11. Energia.

Diferentemente dos dois últimos anos, quando estava longe das primeiras posições do ranking, São Paulo ultrapassou Campinas (primeira colocada de 2019) e Curitiba (no topo em 2018). Neste ano, Florianópolis está em segundo lugar.

Apesar de três das cinco primeiras colocadas do Ranking Connected Smart Cities serem da região Sudeste, o estudo destaca o esforço de Recife em se tornar uma smart city. A capital pernambucana subiu oito posições e ocupa a 15ª colocação em 2020.

O que torna São Paulo uma smart city?

De acordo com o estudo, além do ranking geral, São Paulo se destaca também nos recortes “Tecnologia e inovação” e “Mobilidade”, que impulsionaram a capital para a primeira colocação do ranking.

Abaixo, mais detalhes desses dois recortes sobre São Paulo:

– Tecnologia e inovação:
Neste recorte, São Paulo mostrou ser uma capital de inovação e acesso de infraestrutura tecnológica. A cidade conta com um vasto ambiente de inovação: são três parques tecnológicos e 11 incubadoras de empresas. Já 4,1% de sua força de trabalho está concentrada no setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Outros destaques da cidade em “Tecnologia e inovação” são:

  • Ter 56,3% das conexões de fibra óptica com velocidade superior a 34 Mbps contra 47,3% em 2019.
  • Contar com 85 ligações de internet para cada 100 habitantes (eram 28 em 2019).
  • Apresentar 346,1 depósitos de patentes por 100 mil habitantes.

– Mobilidade:
As diversas possibilidades de locomoção, assim como a expansão das linhas de metrô e a construção de novos ramais, ajudaram no ranking geral de São Paulo. O estudo destaca as conexões interestadual e aeroviária, possibilitando o acesso a diferentes cidades, estados e países, e os 400 quilômetros de ciclovias.

Oferecer wi-fi gratuito não basta para ser uma cidade inteligente

Como ressalta o ranking da Urban Systems, há vários conceitos de smart cities, alguns se apoiam no quesito tecnologia e outros em meio ambiente e sustentabilidade. Porém, esse status deve considerar também a conectividade entre todos os setores de uma cidade.

Nesta jornada de se tornar cada vez mais inteligente, uma cidade pode considerar duas normas ISO: a ISO 37122 e a ISO 37120. A primeira estabelece definições e metodologias para um conjunto de indicadores de smart cities. Já a segunda tem o intuito de fornecer um conjunto de indicadores para medir o progresso em direção a uma cidade inteligente.

Com essas normas, os municípios poderão identificar indicadores para desenvolver projetos inteligentes  que utilizem dados e tecnologias para:

  • Ofertar melhores serviços e qualidade de vida aos moradores, empresas e visitantes de uma cidade.
  • Prover um melhor ambiente a partir da adoção de tecnologias e colocá-las ao serviço dos cidadãos.
  • Identificar e adotar uma infraestrutura inteligente.
  • Facilitar a inovação e o crescimento econômico da cidade.

Leia mais sobre smart cities no Mundo + Tech:

Principais destaques desta matéria

  • São Paulo é a primeira colocada no ranking de smart cities da Urban Systems.
  • Pesquisa avaliou 673 cidades brasileiras com mais de 50 mil habitantes.
  • Capital paulista se destacou em recortes como “Tecnologia e inovação” e “Mobilidade”.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *