Transformação Digital

Você sabe o que é um Sistema de Suporte à Decisão (DSS)?

02/06/2020

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Sistema de Suporte à Decisão (DSS) vai reunir dados de diversas fontes para que líderes consigam resolver problemas específicos das empresas.

O cenário atual exige respostas rápidas em diferentes níveis de uma empresa. É nessa hora que investir em um Sistema de Suporte à Decisão (DSS, sigla em inglês para Decision Support System) pode fazer diferença para o seu negócio.

Em um resumo, DSS é um subconjunto de Business Intelligence (BI) e ajuda a sua organização a tomar decisões de negócios baseadas em um grande volume de dados. Esse sistema pode ser usado no gerenciamento, nas operações e no planejamento de uma empresa.

Apesar de serem semelhantes, DSS não é o mesmo que BI (vamos detalhar em um tópico mais abaixo), uma vez que um Sistema de Suporte à Decisão vai ser desenvolvido apenas para resolver um problema específico. Alguns exemplos são:

  • Uma instituição financeira pode verificar a qual crédito um cliente ainda tem direito, se ele solicitar mais.
  • Uma empresa de engenharia pode saber se os custos de um projeto o tornam competitivo.
  • Uma unidade de saúde pode avaliar riscos de doenças e elaborar laudos de pacientes.

Tudo isso é possível, porque o DSS vai combinar dados específicos de fontes diversas:

  • Dados brutos.
  • Documentos.
  • Conhecimento de líderes/Modelos de negócios.
  • Armazém de dados.
  • Prontuários eletrônicos de saúde.
  • Projeções de receita e/ou de vendas.

Assim, o líder terá insumos para reduzir o esforço necessário para tomar decisões de qualidade, avaliando a importância das vantagens e desvantagens de cada opção que ele pode escolher.

Sistema de Suporte à Decisão: conceito

O conceito de DSS começou a surgir na década de 1970, quando empresas desenvolveram Sistemas de Informações (SI) para ajudar um usuário a discutir e decidir problemas a partir de modelos analíticos e dados. Naquele momento, a aplicação não era para resolver questões.

Já na década de 1980, as empresas passaram a ter a necessidade de tomar decisões baseadas em dados. Então, elas deixaram de usar SI de forma individual e estenderam essas aplicações para todas as áreas de organizações.

Essa evolução se transformou no Sistema de Suporte à Decisão: são sistemas de computador que combinam dados e modelos analíticos sofisticados para apoiar a tomada de decisão. Essas aplicações possuem interface amigável e estão sob o controle do gestor da área.

DSS x BI

Como comentamos no início deste texto, DSS e BI não são a mesma coisa. Business Intelligence utiliza aplicativos, serviços e tecnologias para coletar, armazenar, analisar e acessar dados, dando insumos para o líder tomar uma decisão estratégica.

No entanto, a arquitetura de uma solução de BI não é estável e provedores podem desenvolver uma ferramenta baseada em funcionalidades específicas e expandi-las de acordo com as necessidades do cliente.

Independentemente da demanda, aplicações de BI vão oferecer a habilidade de evoluir os dados em melhores relacionamentos com os clientes, novas oportunidades de negócios e antecipação de demandas e dores dos consumidores.

Enquanto isso, uma solução DSS vai resolver — ou fornecer opções para resolver — um determinado problema. O processo de decisão é estruturado de maneira hierárquica. O gestor insere vários parâmetros e o DSS avalia essencialmente o impacto relativo de seguir um caminho ao invés de outro.

Quais são os modelos de um Sistema de Suporte à Decisão?

Os Sistemas de Suporte à Decisão vão usar diversos dados (atuais ou antigos) extraídos de fontes internas e externas e armazenados especificamente para uso de uma ferramenta DSS. Soluções do tipo são baseadas em diversos modelos, como:

  • Modelos estáticos: quando usados para estabelecer relacionamentos. Por exemplo, vender determinado produto a partir de uma idade, renda ou outro dado do consumidor.
  • Modelos de otimização: ajuda a determinar quando alocar recursos para variáveis específicas. Por exemplo, definir quando um estoque deverá ser reposto para evitar indisponibilidade de um item.
  • Modelos de previsão: plataforma será alimentada com dados históricos para, por exemplo, prever vendas e até mesmo o que a concorrência pode fazer no futuro.
  • Modelos de análise de sensibilidade: vão responder perguntas do tipo “o que-se” para determinar as consequências ao alterar alguma decisão. Por exemplo, “o que pode acontecer se eu elevar o preço de produto X em 5%?”.

4 casos de uso do DSS

O DSS precisa focar em identificar um problema e dar ao gestor um conjunto de possibilidades úteis para auxiliar na tomada de decisão. Por isso, a interface da ferramenta precisa ser intuitiva, porque esse profissional não vai ter tempo para aprender a mexer na plataforma.

Isso possibilita que o Sistema de Suporte à Decisão seja usado em qualquer indústria. Abaixo, você confere alguns casos de uso, levantados pelo site CIO.com.

  • Mobilidade: uma solução pode analisar as opções disponíveis para auxiliar no planejamento das melhores rotas entre dois pontos. Esses sistemas geralmente incluem a capacidade de monitorar o tráfego em tempo real para evitar congestionamentos.
  • Agricultura: DSS pode ser usado na colheita para ajudar agricultores a determinar o melhor momento para plantar, fertilizar e colher as plantações. Um exemplo é a Bayer, que criou “fábricas virtuais” para executar análises “o que-se” nas fábricas de milho.
  • Saúde: os sistemas podem ajudar no diagnóstico de pacientes. A Penn Medicine, por exemplo, criou um DSS clínico que ajuda a tirar os pacientes da UTI dos ventiladores mais rapidamente.
  • Gestão: painéis de ERP podem ser embarcados com um sistema DSS para ajudar no monitoramento de desempenho dos colaboradores. Assim, os gerentes podem identificar quais funcionários precisam de uma ajuda extra.

Tome as melhores decisões com DSS

Se sua empresa precisa resolver problemas específicos, talvez investir em um Sistema de Suporte à Decisão seja uma etapa importante nessa estratégia de inteligência de negócios. Com treinamento e envolvimento dos gestores, será possível garantir tomadas de decisão mais assertivas.

Além disso, um DSS pode ser apoiado por outras tecnologias, como Inteligência Artificial, levando mais insights para resolver o que for necessário e preparando o seu negócio para o próximo nível: no caso, o Business Intelligence.

Principais destaques desta matéria:

  • Sistema de Suporte à Decisão (DSS) é uma ferramenta usada para resolver problemas específicos.
  • Plataforma vai usar dados de diversas fontes e é baseada em diferentes modelos.
  • Confira 4 exemplos de onde a solução pode ser aplicada.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *