Transformação Digital

Como o setor público pode ser Digital by default?

06/10/2020

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Digital by default é digitalizar processos e mudar a cultura organizacional, levando o setor público a aprimorar serviços, economizar recursos e melhorar a vida dos cidadãos.

Digital by default (digital por padrão, em tradução livre) é um conceito criado para tornar os serviços fáceis de serem acessados em um ambiente on-line, sendo a primeira opção para as pessoas irem caso precisem resolver uma demanda.

Essa ideia surgiu em 2010, quando o governo do Reino Unido decidiu tomar iniciativas para integrar os cidadãos excluídos digitalmente (ou seja, aqueles sem acesso a um computador, à internet e/ou sem habilidades para usá-los).

FIQUE POR DENTRO: Como a LGPD vai fomentar a inovação nas empresas?

O setor público também tem muito a ganhar com essa dinâmica. Até porque, muitas entidades sofrem a pressão de digitalizar seus processos e serviços para melhorar não só o que é ofertado, como também o atendimento aos cidadãos.

No artigo  Digital by default: a guide to transforming govenament, a consultoria Mckinsey elenca três benefícios promovidos pela digitalização de processos e mudança da cultura organizacional:

  • Aprimoramento dos serviços.
  • Economia de dinheiro público.
  • Melhora de vida da população.

A digitalização dos governos pode gerar US$ 1 trilhão ao ano em todo o mundo, segundo a McKinsey.

Digital by default: o que o setor público deve considerar?

Geralmente os esforços de digitalização do setor público são feitos ao redor de tecnologias. Por exemplo, para promover agilidade nos serviços do SUS, o Ministério da Saúde decidiu adotar a computação em nuvem e migrar os dados para esse ambiente (contamos essa história aqui no Mundo+Tech).

Segundo a consultoria, os governos devem levar em consideração dois fatores para essa jornada de transformação digital: de um lado os recursos básicos para engajar cidadãos e empresas e de outro as ações que atuem como facilitadoras para que a digitalização efetivamente entregue os benefícios.

Os quatro recursos básicos

Os esforços de digitalização governamental são centrados, basicamente, em quatro áreas.

Serviços

Os governos têm usado as ferramentas digitais para melhorar a sua interação com os cidadãos. Para a consultoria, governos e empresas públicas devem colocar o cidadão (e suas vontades e preferências) no centro.

Processos

A digitalização de processos “de bastidores” oferece o maior potencial para ganhos de produtividade no setor público, diz a consultoria.  

Decisões

O setor público também tem a ganhar com análises preditivas e avançadas de dados em diferentes áreas, como defesa, segurança pública, saúde, prevenção de fraude e desenvolvimento social.

Compartilhamento de dados

A consultoria indica três passos para que o compartilhamento de dados seja feito de maneira segura e útil para a sociedade: a unificação dos registros de informações públicas, o compartilhamento público dos dados (após a remoção de informações pessoais) e a “conversa” entre diferentes fontes de dados.

Um ponto importante: olhar para essas quatro categorias para desenvolver a jornada de digital by default exige também pensar a cibersegurança em todas as camadas: processos, operações e dados.

FIQUE POR DENTRO: Saiba o que muda para o setor público com a LGPD em vigor. Baixe o infográfico gratuitamente

Facilitadores para o sucesso da transformação digital

Segundo a consultoria, existem quatro facilitadores que podem acelerar a transformação digital no setor público.

Estratégia

A McKinsey indica que existem dois caminhos para que os governos repensem suas estratégias digitais:

  • Relacionando as metas de transformação digital a uma determinada prioridade (por exemplo, redução de custo).
  • Promovendo uma avaliação constante sobre o funcionamento de seus programas digitais (realizando ajustes sempre que necessário).

Governança e organização

A recomendação da consultoria é de evitar o espírito “cada um por si”. Ao contrário, uma entidade deve ficar responsável por definir as estratégias de digitalização e delegar responsabilidades para outros entes do ecossistema público.

Liderança e talento

Liderança e talento precisam caminhar lado a lado. Enquanto executivos do setor público precisam engajar os servidores nas etapas de digitalização, estes devem ajudá-los a achar quais as tecnologias são tendências e os motivos delas fornecerem benefícios.

Tecnologia

Não é preciso realizar grandes mudanças na arquitetura de TI. Segundo a McKinsey, uma solução para dar condições para o desenvolvimento e lançamento de serviços na lógica digital by default seria a adoção de um modelo de TI de duas velocidades, reunindo uma camada de baixo risco e outra mais flexível, que proporcione agilidade.

Principais destaques desta matéria

  • Digital by default é um conceito que visa garantir acesso digital aos cidadãos.
  • Reino Unido possui uma estratégia digital desde 2013 para oferecer serviços públicos de qualidade.
  • Saiba mais como o setor público pode melhorar os serviços, reduzir custos e prover qualidade de vida.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *