Transformação Digital

Como 3 tecnologias estão mudando os pagamentos B2B?

03/05/2021

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Tecnologias ajudam a reduzir a complexidade dos pagamentos B2B, agilizando as transações e garantindo as melhores práticas para as empresas.

Todos os dias realizamos alguma transação financeira: lemos o código de barras de uma conta de energia e a pagamos por um mobile ou internet banking, usamos o cartão de crédito para fazer um pedido num aplicativo de delivery ou quando transferimos dinheiro para alguém.

Apesar de estarmos habituados com esse modelo B2C (Business-to-Consumer), há uma enorme diferença em relação aos pagamentos B2B (Business-to-Business). É pela compreensão deles que uma organização consegue identificar quais são as melhores práticas e opções digitais de transações.

Entre companhias, geralmente os compradores comerciais demandam diversos tipos de mercadorias de acordo com suas necessidades. Do outro lado, os vendedores possuem sistemas internos de processamento de vendas e os canais de pagamento devem passar por todos eles.

Geralmente isso traz uma complexidade no relacionamento B2B. Se uma empresa precisa comprar máquinas para garantir o trabalho remoto de seus colaboradores, a aquisição só é finalizada após a aprovação do orçamento por diferentes setores, por exemplo.

Isso pode levar mais tempo que o esperado, reduzindo a produtividade do colaborador e comprometendo a receita da empresa. Porém, três tecnologias estão mudando o cenário de pagamentos B2B, segundo uma publicação do blog da American Express. São elas:

  1. Blockchain.
  2. Pagamentos on-line.
  3. Carteiras digitais.

A diferença entre pagamentos B2B e B2C

Uma transação entre duas empresas geralmente acontece da seguinte maneira: a empresa compradora precisa de um determinado produto e/ou serviço da empresa vendedora. Essa, por sua vez, deve aprovar a venda e os termos da transação.

Assim, a área comercial da empresa compradora emite o pedido de compra e o envio dele por meios de canais estabelecidos entre as partes. Com a aprovação, o pedido é processado e uma fatura é gerada pela vendedora para que a compradora realize o pagamento.

Esse processo pode ser demorado quando é realizado manualmente. Por isso, algumas companhias têm optado por terceirizar as etapas de processamento e faturamento do pedido. Outra solução seria o uso de plataformas automatizadas para reduzir o esforço humano.

Toda essa burocracia vista nos parágrafos deste tópico não existe em um pagamento B2C. O procedimento é totalmente diferente e funciona como uma simples transferência imediata de dinheiro: seja por conta bancária, cartão de crédito, boleto e, mais recentemente, por PIX.

Isso porque os consumidores compram pessoalmente ou on-line e pagam no próprio ponto de venda. Ou seja, se você compra um produto em um site de e-commerce, você troca à vista (ou a prazo) o dinheiro para que o pedido seja efetuado.

As três tecnologias que têm mudado o cenário B2B

Hoje, existem diversas fintechs e outras empresas que mudam a forma como os pagamentos B2B são realizados. Abaixo, entenda um pouco mais de como 3 tecnologias estão mudando o cenário e ajudando empresas a tomarem as melhores decisões financeiras.

1. Blockchain

O Blockchain é a tecnologia por trás das criptomoedas, como a Bitcoin e a Etherium. É, também, a tecnologia responsável pelo surgimento de diversos provedores de pagamentos peer-to-peer (P2P, ou ponto-a-ponto).

Como destaca a publicação da American Express, esses provedores fecham acordos com empresas internacionais de contabilidade baseadas em nuvem. A ideia é que essa parceria comercial resulte na integração de organizações que queiram comprar ou vender moedas.

Todas essas transações são feitas por uma interface Blockchain, possibilitando o movimento do dinheiro por todo o mundo com poucos cliques, beneficiando clientes, empresas e fornecedores para pagamentos internacionais. O uso da tecnologia, diz a publicação, possibilita economizar tempo e reduzir o erro humano.

Sem contar com a transparência, já que o processamento das transações acontece por meio de um banco de dados independente. Isso significa agilidade e segurança, já que não haverá uma companhia centralizadora para aprovar, ou não, qualquer que seja o pagamento.

Saiba mais sobre Blockchain com esses artigos:

2. Pagamentos on-line

Você provavelmente já ouviu falar sobre Serviços de Iniciação de Pagamento (PISPs, na sigla em inglês para Payment Initiation Service Providers). Quer um exemplo? PayPal, em que você pode transferir dinheiro para outra pessoa sem acessar sua própria conta bancária.

Essa é a premissa dos PISPs, mas, em relação a pagamentos B2B, esses provedores podem prover camadas a mais de segurança nas transações. Um exemplo é criar números de contas virtuais de uso único para transações específicas, reduzindo as chances de fraude.

Com isso, uma companhia autoriza esses provedores a fazerem pagamentos, geralmente por meio de uma ferramenta própria. Quando ela é integrada ao backoffice, a empresa tem maior visibilidade e gerenciamento dos pagamentos e cobranças, além de transferência em tempo real.

3. Carteiras digitais

Samsung Pay, Apple Pay e Google Pay. Esses são apenas alguns exemplos de carteiras digitais disponíveis nos smartphones. Nelas, é possível guardar os dados do cartão de crédito para agilizar uma transação feita no próprio dispositivo ou ao encostá-lo/aproximá-lo em uma estação de pagamento.

Essa comodidade também impacta os pagamentos B2B, porque vai simplificar a forma como as transações são realizadas. Um exemplo citado pela American Express é a negociação de materiais comerciais.

Se, em uma construção, um empreiteiro identificar a necessidade de ter mais material, ele pode ver com um fornecedor para entregar essa demanda. Ao usar uma carteira digital com os dados do cartão corporativo, ele consegue ter esses produtos no mesmo dia, sem precisar paralisar a obra.

Principais destaques desta matéria

  • Pagamentos B2B são diferentes e mais complexos que os B2C.
  • Mas algumas tecnologias têm diminuído essa barreira nas relações comerciais.
  • Confira como Blockchain, pagamentos on-line e carteiras digitais estão agilizando as transações entre empresas.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER