TI

Ex-morador de rua é a primeira pessoa a viver em uma casa feita com impressão 3D

29/03/2021

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Saiba como a tecnologia ajudou a construir partes de um residencial nos Estados Unidos que oferece moradia permanente a preço mais acessíveis aos moradores

Quando a tecnologia faz a diferença na vida das pessoas é algo que deve ser comemorado e comentado. O mais recente benefício social vem da impressão 3D, a tecnologia que deixa todo mundo impressionado com a quantidade de coisas que podem ser feitas por ela. Todo mundo mesmo: das pessoas comuns às corporações, passando pela pesquisa acadêmica.

O déficit habitacional é um problema mundial. Então, por que não utilizar a tecnologia para dar uma casa para quem mais precisa?  Nos Estados Unidos, empresas e voluntários tiveram a ideia de unir tecnologia e solidariedade para criar o Community First! Village, projeto social que oferece moradia permanente e acessível e uma comunidade de apoio para pessoas que estão prestes a deixar de ser sem-teto.

Com um investimento de US$ 18 milhões de dólares, a startup Icon, responsável pela parte “tecnológica” do projeto, conseguiu realizar a construção de um centro de boas vindas e um conjunto de 6 casas, cada uma com um layout diferente, para diferentes tipos de necessidades dos moradores.

Além de oferecer moradia permanente e a preço mais acessíveis, o Community First! Village também se preocupa em proporcionar um senso de comunidade, para que as pessoas, que antes estavam à margem da sociedade, se sintam integradas. O CEO da Icon, Jason Ballard, afirma que a missão do projeto é ‘’fazer casas dignas e acessíveis para todos, em qualquer lugar.’’

A casa 3D que alia robótica, automação e um concreto especial

As casas construídas a partir da impressão 3D só saíram do mundo das ideias porque aliou robótica, manuseio automatizado de materiais, softwares avançados e um tipo de concreto customizado (semelhante à imagem que ilustra esse post) que, segundo a startup, permite uma impressão rápida de casas com uma estrutura sólida e a um custo mais baixo.

Os materiais usados na construção são considerados mais resistentes a desastres naturais, como furacões, algo que acontece com alguma frequência naquele estado norte-americano.

O vídeo abaixo traz alguns projetos de casas impressas em 3D, incluindo o realizado no Texas e que estamos falando nesse post (a partir dos 7:55).