IOT , TI

5 perguntas que você deve responder ao criar uma jornada de dados

06/12/2019

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Saber como é a jornada de dados da sua empresa vai permitir criar novos modelos de negócios que trazem benefícios para você e para seus clientes.

A digitalização de uma empresa é uma transformação contínua. Mas além da adoção de tecnologias para agilizar esse processo, é preciso apostar também nos dados para ter os melhores insights para o seu negócio. A pergunta é: você sabe dizer como é a jornada de dados da sua companhia?

Pense que o seu negócio faz parte do setor industrial. Na sua produção, há inúmeros dispositivos de IoT espalhados para gerar insights que vão te ajudar a prever quando uma máquina precisará de manutenção. É essencial que você saiba todo esse trajeto (de onde o dado é gerado até ele se transformar em informação e valor) para ter as melhores tomadas de decisão.

Essa é a jornada de dados.

Segundo o McKinsey Global Institute, empresa global de consultoria empresarial, companhias orientadas a dados têm 23 vezes mais chances de adquirir novos clientes, seis vezes mais chances de retê-los e 19 vezes mais chances de obterem lucros com projetos envolvendo dados.

Ou seja, os dados têm transformado a forma como as empresas fazem negócios. E a sua deve aproveitar essa oportunidade, mesmo que você precise investir significativamente tempo e dinheiro antes de encontrar um valor real e até mesmo monetizar em cima deles.

Provavelmente você já sabe a importância de fazer com que a sua empresa seja orientada para os dados. Mas se a dúvida é por onde começar a inovar, é importante responder essas cinco questões abaixo:

1. Quais dados minha empresa tem?
Vamos imaginar que o seu negócio é do varejo. Provavelmente você deve utilizar uma plataforma CRM para armazenar os dados dos seus clientes, como nome, telefone, endereço residencial e outros meios de contatos. Mapear todas as ferramentas de armazenamento é importante para saber a quantidade de dados que o seu negócio possui.

2. Onde esses dados estão localizados?
É a área de marketing que detém a maioria dos dados? Ou o RH? Ou o jurídico? Sua empresa deve saber em quais setores os dados estão localizados até mesmo para estruturá-los na hora de desenvolver um projeto que envolva Inteligência Artificial, por exemplo.

3. Quem gera esses dados e para que eles são usados?
Plataforma CRM, sensores, dispositivos de Internet das Coisas, smartphones. Praticamente tudo hoje gera dados. Voltando ao exemplo da indústria, que citamos no começo do texto, sua empresa pode usar um dashboard que vai organizar as informações extraídas dos dispositivos de IoT. A finalidade aqui é entender quando uma máquina pode quebrar e quando uma manutenção deve ser feita. Por isso você precisa mapear todos as máquinas, programas e softwares que vão gerar os dados para uma finalidade já estabelecida por você.

4. Os dados estão em conformidade com a LGPD e outros requisitos regulamentares?
Aqui é um ponto que não deve ser ignorado em nenhum momento. Se o marketing utiliza os dados para disparar ofertas personalizadas, o setor teve consentimento da base de clientes? A sua empresa tem medidas de segurança para garantir que os dados não vazem? Se você pretende monetizar os seus dados, por exemplo, estar em conformidade com a LGPD e outras regulamentações vai evitar que terceiros explorem os seus clientes de forma antiética.

5. Como usar os dados para monetizá-los, ter agilidade, reduzir riscos e custos?
Os dados devem ser usados para resolver problemas. Mas para isso você deve se questionar:
– O que eu quero resolver com eles?
– Entender o perfil do cliente para criar soluções personalizadas?
– Melhorar o desempenho da minha equipe?
– Aprimorar o rendimento das minhas máquinas?

Quando você consegue identificar bem as dores da sua empresa, você consegue entender como os dados podem saná-las. Com isso, você terá insights para conseguir agilidade, redução de riscos e custos.

Jornada de dados é também monetizá-los

Muito se discute sobre a monetização dos dados, uma vez que eles têm capacidade de criar:

  • Novos modelos e conceitos de negócio.
  • Novos fluxos de receitas.
  • Novas formas de servir o cliente.

Por isso entender toda a jornada de dados vai permitir que você consiga maiores receitas para o seu negócio, assim como garantir maior privacidade aos seus clientes.

Mas como? Como aponta este artigo do McKinsey Global Institute, as companhias podem pensar em monetizar os dados para ajudar no desenvolvimento dessa jornada, ainda mais quando ela é projetada a longo prazo.

Isso vai trazer alguns diferenciais para o seu negócio:

  • O cliente pode decidir compartilhar seus dados em troca de ofertas personalizadas ou de algo de valor em troca.
  • Os dados gerados pela empresa podem ser compartilhados de maneira mais controlada e rastreável para terceiros.
  • Você consegue aprimorar os dados fornecidos aos parceiros por meio de análises, segmentação e outros serviços.

É hora de olhar para o Big Data

Claro, monetizar os dados ou projetar uma jornada de dados só vai ser possível se você entende a importância de ter uma plataforma de Big Data, responsável pela análise e interpretação de um grande volume de dados.

Um estudo da Accenture mostrou que 79% dos executivos concordam que uma companhia que não adota o Big Data vai perder vantagem competitiva ou até mesmo ser extinta, o que não é o caso da sua empresa.

Até porque, apostar no Big Data para monetizar e criar uma jornada de dados vai fazer com que você ache um valor real para eles e até mesmo evitar que o “direito de uso” de terceiros seja utilizado de forma incorreta.

Para o seu negócio, é uma possibilidade de garantir a transformação digital, trazer valor para clientes e fechar novas parceiras com outras empresas que tragam algum retorno para dentro da sua companhia.

Principais destaques desta matéria:

  • Jornada de dados é importante para empresa entender como gerar valor em seu negócio;
  • Empresa ainda pode monetizar os dados para apoiar o desenvolvimento de uma jornada;
  • Confira 5 perguntas que você deve responder na hora de criar um projeto.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *