Mobile Device Management Saiba como gerenciar dispositivos móveis mesmo de longe

Mobile Device Management: como gerenciar dispositivos móveis — mesmo de longe

Garanta que apenas os usuários adequados tenham acesso aos recursos corporativos em época de Coronavírus e home office.

O Mobile Device Management (MDM) é uma solução para gerenciar todos os dispositivos móveis de uma empresa. E aqui vale um adendo: estamos falando tanto dos celulares corporativos como também de notebooks, desktops, tablets etc.

Em tempo de home office, prática tão comum nas empresas de tecnologia, companhias de outros setores encontram dificuldades em garantir as melhores práticas de segurança da informação.

Até porque, mesmo que uma empresa disponibilize uma máquina para um colaborador trabalhar de casa, ele poderá utilizar o próprio smartphone para acessar dados e arquivos do sistema.

Olhando especificamente para o smartphone, a pesquisa Global Mobile Consumer Survey 2019 da Deloitte, com dois mil brasileiros, mostrou a relação deles com esse dispositivo:

  • 66% responderam que utilizam o smartphone para fins profissionais fora do horário de trabalho.
  • 61% usam um smartphone para acessar e-mail.
  • 35% dos entrevistados acessam o e-mail profissional uma vez por hora.
  • 24% acessam à intranet da empresa.
  • 15% acessam à rede de arquivos da companhia.

Embora os dados sejam do ano passado, dá para imaginar como a pandemia coronavírus vai impactar a transformação do uso de tantos dispositivos móveis para questões de trabalho.

Por isso, uma solução MDM é essencial para simplificar o desafio de gerenciar todos esses terminais, que contam cada vez mais com recursos e funcionalidades.

Mobile Device Management x Entreprise Mobility Management

Apesar do Mobile Device Management ser um aplicativo de software usado para gerenciar terminais, a solução faz parte de um ecossistema maior: o Enterprise Mobility Management (EMM).

O EMM pode ser explicado como um guarda-chuva de tecnologias e políticas que permitem às empresas proteger e gerenciar os dispositivos corporativos e pessoais. Assim, um colaborador consegue acessar os dados e recursos corporativos de qualquer lugar e de forma segura.

Além do MDM, o EMM também contempla as seguintes soluções:

  • Mobile Application Management (MAM): gerencia os aplicativos instalados em um dispositivo e não ele como um todo. Isso inclui instalar, atualizar, configurar e desinstalar as aplicações em um smartphone ou notebook. É uma abordagem mais usada para colaboradores que utilizam suas próprias máquinas.
  • Mobile Identity Management (MIM): permite que apenas usuários autenticados acessem os dados corporativos de uma empresa. Essa ferramenta vai gerenciar o controle de acessos por meio de recursos Enterprise Single Sign-on (um único usuário e senha para acessar diversas aplicações, por exemplo), autenticação multifatorial, entre outros.
  • Mobile Content Management (MCM): permite que a equipe de TI defina as aplicações e dispositivos que poderão acessar dados críticos de um negócio, assim como validar a autorização dos terminais.

Quais as funcionalidades do MDM?

Uma solução MDM quer garantir a funcionalidade e a segurança dos dispositivos móveis, ao mesmo tempo que protege a rede corporativa.

O gerenciamento dos dispositivos móveis acontece da seguinte maneira:

  • Ferramenta usa uma arquitetura cliente-servidor, em que os dispositivos móveis são os clientes e o servidor da solução pode estar alocado em um data center, localmente ou na nuvem.
  • Enquanto isso, a equipe de TI pode configurar as máquinas de forma remota e enviar as políticas de acesso por meio de uma comunicação Over-The-Air (OTA), ou seja, que depende apenas de uma conexão sem fio com a internet.
  • O colaborador recebe essas políticas e as instala na máquina em uso. Com isso, o time de TI consegue administrar o aparelho de qualquer lugar.

Uma vez que as políticas organizacionais estejam inseridas nos dispositivos, a empresa consegue:

  • Instalar e desinstalar aplicativos;
  • Resetar o aparelho, caso o colaborador perca ou sofra um assalto;
  • Bloquear acesso às redes sociais durante o expediente;
  • Monitorar o tráfego em alguns sites.

No entanto, vale destacar que, caso o empregado use seu próprio equipamento, a empresa deve equilibrar a proteção dos recursos corporativos com a privacidade do usuário.

Esse é um dos desafios de fazer o gerenciamento de mobilidade empresarial de dispositivos móveis que não são da companhia.

Uma solução MDM permite definir configurações de privacidade para separar dados pessoais de dados corporativos.

Um exemplo é criar uma partição no dispositivo móvel. Ou seja, seria como utilizar dois aparelhos (um corporativo e um pessoal) em uma única máquina.

Se você usa um notebook da empresa com Windows, já deve ter visto que existem dois perfis: o seu e o do Administrador, responsabilidade do time de TI.

Enquanto a equipe de TI tiver acesso ao perfil Administrador, é ela que vai determinar quais aplicações, ferramentas e recursos você poderá usar na outra partição.

Tudo isso para manter os dados da empresa criptografados e seguros de um possível roubo, perda ou tentativa de ataque cibernético.

E as vantagens de adotar uma solução MDM?

Neste período de trabalho remoto, a adoção de uma solução MDM vai trazer inúmeras vantagens para a empresa, entre elas:

  • Automação: a solução consegue automatizar tarefas repetitivas como possibilitar acesso à VPN e instalação de softwares. Então, caso um colaborador troque de smartphone ou notebook, essas definições, por serem enviadas através de OTA, não tomarão tempo do funcionário na hora de configurar a máquina.
  • Eficiência: a configuração de políticas personalizadas (resetar um aparelho em caso de roubo ou bloquear conexão automática com uma rede pública) se torna uma maneira eficiente de prevenção de perda de dados.
  • Produtividade: a equipe de TI pode definir o bloqueio de redes sociais durante o expediente para garantir que os funcionários tenham mais foco.
  • Segurança: os dados corporativos podem ser criptografados para impedir que eles sejam acessados por meio de e-mails SPAM, SMS com links maliciosos, etc.

FIQUE POR DENTRO: Saiba mais sobre as melhores práticas para garantir a segurança dos dados durante o home office.

  • Gerenciamento remoto: como toda comunicação entre servidor MDM e máquina é feito por uma conexão OTA, o funcionário não precisa parar para instalar ou gerenciar as aplicações do dispositivo.

3 casos de uso do MDM em diversos setores

A pandemia do coronavírus transformou radicalmente as indústrias. O home office passou a ser realidade de muitas empresas e a segurança dos recursos corporativos deve ser uma prioridade, uma vez que criminosos podem usar o surto da doença para enviar ataques.

Provavelmente, você já preparou uma estratégia de segurança para esse período de trabalho remoto: acesso criptografado, antivírus, Inteligência Artificial para monitorar os sistemas na nuvem.

No entanto, os dados da sua empresa poderão ser acessados de diferentes tipos de dispositivos e conexões, abrindo portas para possíveis ataques cibernéticos, visto que já não estarão única e exclusivamente no ambiente corporativo habitual.

Daí a importância de uma solução Mobile Device Management no dia a dia da sua equipe, para garantir o uso ético dos dispositivos, a fim de manter a segurança dos negócios e evitar vazamento de dados sensíveis e perdas de receita.

Abaixo, você confere como a solução MDM pode ser aplicada em três setores:

1. Saúde

Vamos pegar como exemplo o trabalho de um psicólogo. Se tornou recorrente o uso de smartphone para atender os pacientes via videochamadas. Ainda mais que a telemedicina teve o uso emergencial liberado durante a pandemia do coronavírus.

Se você possui uma clínica, é possível usar uma plataforma MDM para configurar os smartphones usados nessas consultas, assim como outros dispositivos móveis que vão receber as informações desses atendimentos.

Dependendo da política configurada, você pode criptografar os dados armazenados dos aparelhos e bloqueá-los para uso após os expedientes. Isso vai evitar o acesso não autorizado e deixar o seu negócio em conformidade com leis de proteção de dados, como a LGPD.

2. Serviço

A mobilidade está cada vez mais presente no setor de serviços, com o funcionário utilizando seu próprio dispositivo móvel para trabalhar. Então, uma solução MDM te ajuda a gerenciar esses aparelhos e aplicativos instalados, para deixá-los em conformidade com os padrões e políticas de segurança do seu negócio.

3. Educação

Muitas escolas e universidades passaram a oferecer aulas em plataformas de videochamadas.

Para os professores e coordenadores que precisarão utilizar os dispositivos móveis, o Mobile Device Management pode desativar algumas funcionalidades que impeçam o fluxo das aulas, como notificações indevidas de aplicativos ou acesso a determinados sites.

Trabalho remoto exige novas medidas de segurança

O home office se tornou um desafio para empresas que não tinham um plano para esse modelo de trabalho.

Embora o gerenciamento de dispositivos móveis seja comum dentro do ambiente corporativo, agora é preciso pensar estrategicamente em mantê-los seguros fora dele.

Ter os dados espalhados por diversas residências aumenta ainda mais a vulnerabilidade dos seus sistemas.

Por mais que você já tenha uma VPN configurada, por exemplo, será que o Wi-Fi do funcionário é seguro o suficiente para impedir o envio de um malware por essa rede privada?

Se, em 2019, o Brasil foi alvo de mais de 24 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos, a pandemia do coronavírus pode mostrar um cenário ainda mais caótico quanto à segurança da informação nas empresas.

Daí a importância de olhar para o Mobile Device Management. Com tantos dispositivos móveis espalhados, conseguir gerenciá-los de maneira inteligente e ágil vai te ajudar a mitigar ameaças, definindo constantemente novas políticas de segurança, mas sem abrir mão da produtividade.

Repassando o que vimos neste post

  • Mobile Device Management (MDM) permite empresa gerenciar dispositivos móveis no trabalho remoto.
  • Solução MDM fornece segurança e proteção aos dados e recursos corporativos.
  • Produtividade, eficiência e automação são algumas das vantagens da ferramenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *