Inteligência Artificial

Por que projetos de IA devem envolver todos os colaboradores de uma empresa?

14/10/2020

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Artigo da McKinsey & Company destaca 5 dicas de como as empresas podem aproximar ainda mais os colaboradores da Inteligência Artificial.

A Inteligência Artificial foi uma das tecnologias rapidamente adotadas durante a pandemia de COVID-19. Integrá-la aos processos e operações de uma empresa pode até exigir esforço técnico, mas o que vai garantir o sucesso da IA dentro de uma organização?

A resposta para a pergunta de cima é fator humano.

Um artigo da consultoria McKinsey & Company destaca a importância de envolver toda a organização na construção de uma solução que use IA. Não só para atender as expectativas de investidores e clientes, mas para também moldar ativamente a jornada do colaborador junto à tecnologia.

Isso significa que os líderes devem capacitar todo o quadro de funcionários, não se limitando somente aos talentos técnicos. Ainda mais em um cenário de incertezas, em que muitas empresas mudaram rapidamente a cultura organizacional para ser orientada a dados.

Além disso, as organizações mais tradicionais passaram a ter um comportamento semelhante aos das nativas digitais, como Google ou Amazon: investiram em metodologias ágeis e em uma infraestrutura de TI na nuvem para suportar as demandas do trabalho remoto.

Apesar disso, o colaborador ainda precisa estar próximo a essa jornada de inovação de uma companhia. Ao capacitá-lo sobre Inteligência Artificial, ele estará pronto para se adaptar ao novo normal, assim como trabalhar melhor e com mais eficiência.

Sem contar com o estímulo à criatividade, ao pensamento crítico e ao desenvolvimento de novas habilidades e competências que serão aproveitadas na construção de uma ferramenta de IA.

Nesse sentido, algumas empresas já deram o primeiro passo na integração IA-colaborador e o artigo da McKinsey & Company detalha em 5 dicas como elas estão fazendo isso.

1. Inteligência Artificial desmistificada

Uma das etapas mais fáceis para facilitar a compreensão prática da IA é simplesmente desmistificá-la. As empresas podem explicar aos funcionários como eles podem usar a tecnologia para ampliar sua eficiência e eficácia no dia a dia.

De acordo com a consultoria, a Inteligência Artificial oferece 5 grandes benefícios aos funcionários:

  1. Precisão: os recursos preditivos vão fornecer precisão aos funcionários. De possíveis falhas de equipamento no chão de fábrica até o produto que um cliente gostará mais.
  2. Assistência: a IA pode fornecer acesso imediato aos dados necessários para atender um consumidor, para rastrear o estoque, entre outras possibilidades.
  3. Perícia: a tecnologia pode fornecer um conhecimento naquilo que o colaborador pode não ter tanta experiência. Por exemplo, identificar a causa de uma falha em um equipamento e mitigar gargalos operacionais enquanto uma equipe treinada não está presente no local.
  4. Explicação: possibilita entender a preferência de um cliente e o motivo por trás desta preferência. Uma situação seria analisar clima, rota e preço para saber como eles afetam as vendas.
  5. Simulação: é a possibilidade de usar a tecnologia para simular diversos cenários antes de tomar uma decisão.

Uma companhia aérea norte-americana reuniu 15 participantes (entre diretores e gerentes) para discutir os diferentes usos de IA. Cada um criou uma lista de como a tecnologia poderia ser adotada dentro da empresa e o valor que ela poderia fornecer.

Após isso, o time se reuniu para escolher cinco casos de uso para avaliação de viabilidade e impacto. Com isso, a companhia decidiu iniciar a jornada de inovação a partir da visão desses colaboradores.

2. Promover os defensores da tecnologia

Todos os líderes devem fomentar o conhecimento sobre IA entre seus funcionários. Seja a partir de capacitação formal ou por atividades educacionais, como seminários, discussões ou grupos de pesquisa.

Um distribuidor automotivo promovia sessões mensais de almoço para educar líderes e gerentes de negócio sobre como a Inteligência Artificial pode ajudá-los a resolver problemas que esses executivos encaram diariamente.

Após uma apresentação, os participantes realizavam um brainstorm durante o almoço como eles poderiam aplicar a IA em suas respectivas funções. Com a presença de um “tradutor” da tecnologia, a iniciativa visava integrar mais líderes de negócios aos líderes de TI.

Em um desses almoços, executivos sugeriram um novo sistema de gerenciamento de estoque alimentado por IA que faria o rastreamento  de um armazém usando drones. Com a análise das imagens capturadas, a equipe conseguiria identificar quais produtos não estão bem em vendas.

3. Reforçar a IA com o uso de ferramentas de análise

Muitas empresas já usam ferramentas de inteligência de negócios para ter uma visualização dos dados. Esse pode ser um passo interessante para iniciar uma jornada de transformação organizacional, em que a companhia passa a se basear mais em IA.

À medida que os funcionários se acostumam a usar essas ferramentas, eles se sentem mais à vontade para testar hipóteses com os dados existentes. Com o tempo, eles passam a tomar decisões cada vez mais orientadas a dados.

Essa mentalidade pode até ajudá-los a aprender sobre novos sistemas de Inteligência Artificial e como a tecnologia se torna uma ferramenta auxiliar para enfrentar os desafios de negócio existentes.

Uma empresa de bens de consumo embalados lançou um programa de embaixador global, junto com eventos da comunidade e campanhas de e-mail. A ideia era divulgar as ferramentas de visualização de dados disponíveis.

Em pouco mais de um ano, 20 embaixadores do mundo inteiro foram treinados sobre como educar e incentivar os funcionários a usar essas ferramentas. Essa iniciativa dimensionou o uso dessas plataformas além dos Estados Unidos, chegando a 40% do mercado global.

4. Destacar o alcance da tecnologia

Uma empresa dos Estados Unidos descobriu que ser transparente quanto ao uso da IA pode validar a experiência do colaborador e permitiu gerar uma maior confiança das equipes com a tecnologia.

Com restrições orçamentárias, os líderes da organização queriam capacitar seus funcionários com maior percepção sobre a cadeia de suprimentos e as decisões de compras para que pudessem cronometrar melhor suas decisões e obter o maior impacto dentro dos orçamentos existentes.

Porém, os gerentes trabalhavam em silos, tomando as melhores decisões possíveis para cada uma de suas áreas funcionais. Mas, sem uma visão holística, eles foram incapazes de avaliar e determinar o impacto potencial de qualquer decisão em toda a cadeia de suprimentos.

A mudança de cenário veio depois que eles perceberam que o uso de uma ferramenta de IA validava várias tendências que esses gerentes acreditavam ser verdadeiras. Foi aí que eles começaram a se envolver mais com a tecnologia.

Após tentar entender como a tecnologia funcionava e como ela poderia resolver outros desafios, eles passaram a realizar capacitações em Inteligência Artificial. O resultado foi um time envolvido e expressando ideias para novos casos de uso.

5. Demonstre os benefícios da Inteligência Artificial

Geralmente as empresas adotam a IA em processos para identificar o potencial valor da tecnologia para os negócios. Mas as companhias devem garantir que a tecnologia forneça valor direto aos funcionários.

Significa mostrar que a Inteligência Artificial não é algo apenas técnico e direcionada a esses especialistas. Foi isso que uma empresa química fez ao lançar um novo sistema de otimização de vendas baseado em IA.

O distribuidor automotivo do item 2 deste texto usava um boletim informativo sobre os resultados de uma ferramenta de IA para reter clientes. Ela servia para prever quando um cliente pararia de pedir produtos que já havia comprado anteriormente.

Semanalmente, o boletim destacava o nível de risco enfrentado por cada representante de vendas que participou do piloto, permitindo que esses profissionais agissem com antecedência e monitorassem seu progresso.

Após a implantação da ferramenta, o sistema de gerenciamento de relacionamento com o cliente da empresa integrou esses níveis de risco para que os representantes de vendas pudessem incorporá-los facilmente em suas atividades diárias.

A importância de envolver colaboradores na jornada de inovação

Capacitar os colaboradores sobre a IA é importante para ajudá-los a se tornarem parte do trabalho e prepará-los para as mudanças que virão à medida que cenários, como o trazido pela COVID-19, podem abalar modelos de negócios atuais.

Conforme os funcionários veem como podem usar IA para resolver seus desafios do dia a dia, a demanda por casos de uso de IA aumentará e os sucessos espalharão entusiasmo entre todos. Essa empolgação pode encorajar mais investimentos em talentos e dados de IA, o que, por sua vez, gera mais sucesso e exuberância entre os funcionários.

No final das contas, o ciclo chegará a um ponto de inflexão em que haverá uma “atração” natural para a IA e toda a organização estará engajada e envolvida.

Principais destaques desta matéria

  • Adoção de Inteligência Artificial foi impulsionada durante pandemia de COVID-19.
  • Apesar disso, colaboradores devem estar envolvidos com a tecnologia para que os projetos de IA tenham sucesso.
  • Saiba, em cinco tópicos, como algumas empresas fizeram com que funcionários abraçassem a IA.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *