Cloud

Por que uma solução multicloud é ideal para gerenciar múltiplas nuvens?

11/09/2020

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

É possível gerenciar todas as utilizações em um único painel.

A computação em nuvem é um acelerador de negócios e habilitador de inovação. Porém, à medida que experimentam cada vez mais a tecnologia, as empresas percebem que um único provedor pode não atender às suas necessidades. Diante dessa maturidade, uma estratégia multicloud pode fazer a diferença nos negócios.

O motivo é simples: com mais de um ambiente em nuvem, as empresas vão ter inúmeros recursos que ampliam suas possibilidades.

Já pensou em desenvolver um aplicativo em uma nuvem A e testá-lo em uma nuvem B, reduzindo o tempo de lançamento no mercado? Ou ter um backup de dados em outro ambiente cloud em caso de incidentes ou pico de demanda?

Esses são alguns cenários possíveis com a multicloud. Embora muitas empresas enxerguem esse modelo como uma tendência passageira, as principais consultorias de inovação no mercado dizem justamente o contrário.

Segundo a Gartner, em uma publicação de 2019, 81% das organizações entrevistadas pela consultoria já utilizavam mais de um provedor de nuvem pública.

Já de acordo com o relatório Hype Cycle for Cloud Security 2020, o uso de múltiplas nuvens será peça-chave na segurança das empresas, abrindo espaço para a adoção de soluções como computação confidencial e segurança baseada em hardware em ambientes cloud.

Sem contar com a agilidade, eficiência operacional e disponibilidade em ter todos os serviços e sistemas alocados em diferentes ambientes.

Quer saber mais como a multicloud vai impulsionar a inovação na sua empresa? Neste blog post explicamos todas as vantagens de usufruir de mais de um provedor de nuvem e seus serviços.


As vantagens da multicloud

Talvez uma das principais vantagens da multicloud é a independência que se ganha ao contar com mais de um fornecedor. Ao adotar mais provedores, uma empresa terá um conjunto maior de recursos, facilitando a adequação deles aos processos e operações.

Ou seja, é possível utilizar as melhores características de cada provedor de acordo com as diferentes necessidades da empresa. Por exemplo, usar a capacidade de armazenamento em uma e a outra ser específica para a performance das aplicações.

No entanto, aqui vale ressaltar a diferença do modelo com nuvem híbrida. Enquanto multicloud é o uso de duas infraestruturas em nuvem (ou duas públicas ou duas privadas), a híbrida é o uso de uma pública e uma privada.

Abaixo, você confere outros três grandes benefícios de usar a tecnologia multicloud:

– Risco de interrupção reduzido
Empresas utilizam cada vez mais a nuvem para evitar indisponibilidade, seja por pico de acesso ou até mesmo por vulnerabilidade de segurança.

Operar em vários ambientes diminui esse risco de interrupção, porque eles podem ser configurados como complementares. Seria como investir em várias carteiras de ações sabendo que somente uma poderia trazer prejuízo.

– Preços competitivos
Geralmente a infraestrutura e os serviços em nuvem são ofertados no modelo as a Service. Cada provedor tem seu modelo de cobrança, mas, quando a empresa sabe em qual ambiente as cargas de trabalho funcionam melhor, é possível negociar o valor.

– Disponibilidade
Por trás de toda nuvem há um data center. No entanto, esses centros estão distribuídos por várias regiões no Brasil ou no mundo. Dependendo da carga de trabalho a ser executada em um ambiente cloud, quanto mais próximo geograficamente da empresa, maior e melhor o tempo de resposta das operações.

Como as empresas estão usando múltiplas nuvens

Como já citamos, empresas têm desenvolvido serviços e melhorando processos de diferentes maneiras em suas infraestruturas em nuvem. Abaixo, confira alguns exemplos de como a multicloud pode transformar negócios:

– Desenvolvimento de aplicações
A prática comum em muitas empresas é testar e desenvolver uma solução na nuvem, enquanto a execução dela acontece em um ambiente local. Com múltiplas nuvens, é possível criar máquinas virtuais para que o projeto rode paralelamente, permitindo a correção praticamente em tempo real.

– Cloud bursting
Cloud bursting
é uma configuração definida para, quando um ambiente atingir a capacidade máxima, uma segunda nuvem lidar com o pico de demanda, evitando a compra desnecessária de mais capacidade.

– Recuperação de desastre
A multicloud se torna fundamental na recuperação de desastre. Em qualquer incidente causado por causas naturais, vulnerabilidade nos sistemas, tentativas de invasão e outros ataques, a tecnologia pode ser usada como um ambiente de backup de dados. Por exemplo, é possível executar um aplicativo em nuvem, mas manter uma cópia atualizada dele em uma segunda nuvem. Isso é importante, uma vez que, dependendo do provedor, o contrato pode ter uma quantidade máxima de dados recuperáveis.

– Operação simultânea
Geralmente as empresas executam cargas de trabalho completamente distintas e em ambientes separados. Mas algumas já rodam as operações simultaneamente. Um exemplo é o aplicativo de geolocalização Waze. Ao ser executado em duas nuvens, o software continua em operação em caso de um ataque DDoS ou uma possível falha no servidor local.

Os desafios de gerenciar múltiplas nuvens

Multicloud pode trazer muitas vantagens e benefícios. No entanto, algumas empresas ainda encaram o desafio de entender como gerenciar várias nuvens e extrair a melhor performance delas.

Quando não há um gerenciamento correto, o que era investimento pode se transformar em prejuízo, já que o uso excessivo da tecnologia pode gerar gastos além dos previstos no orçamento.

Portanto, contar com uma solução Multicloud, como a da Embratel, pode amenizar essas dores, principalmente para as empresas que dão os primeiros passos na adoção de vários ambientes.

A solução da Embratel é um serviço de consultoria, implantação e gestão. Ou seja, os especialistas vão entregar diferentes infraestruturas (tanto da Embratel quanto de parceiros) capazes de atender às necessidades da sua empresa.

Além disso, o painel Multicloud da Embratel possibilita a gestão e integração de várias nuvens. Assim, é possível comparar os recursos e gastos de cada ambiente, com uma interface amigável, sem perda de flexibilidade, segurança e performance.

Confira um vídeo sobre a solução da Embratel:

Além disso, o serviço da Embratel é feito em 3 etapas:

  1. Assessment técnico-funcional: mapeamento do ambiente e proposta de uma nova arquitetura e um plano de ação.
  2. Migração: ambientes da empresa são migrados para a nuvem escolhida.
  3. Gestão e otimização: monitoramento e administração dos ambientes cloud para aumento de performance e otimização de custos.

Saiba mais da solução da Embratel aqui.

Otimize os custos da sua empresa com a multicloud

Ter mais de um ambiente em nuvem vai garantir eficiência para o seu negócio. Mas, com um gerenciamento consciente, fazer uso de várias infraestruturas pode trazer mais resultado.

Por isso a adoção de uma solução Multicloud, como a da Embratel, fornece visibilidade de toda a operação, possibilitando economizar tempo e reduzir gastos ao optar pelos recursos certos da nuvem certa.

Esse foi o caso de uma empresa americana de software que, após buscar um painel de gestão de nuvem, reduziu de 30% a 40% os gastos mensais com os serviços em nuvem

Quer saber mais de multicloud? Neste blog post do Mundo + Tech você confere como as empresas estão apostando na tecnologia para alavancar os negócios. Clique aqui.


Repassando o que vimos neste post

  • Multicloud é o uso de duas ou mais nuvens públicas ou duas ou mais nuvens privadas.
  • Diferente de nuvem híbrida, que é a junção de uma nuvem pública com uma privada.
  • Ter mais de um ambiente em nuvem garante flexibilidade, agilidade e eficiência operacional.
  • Assim como evita a interrupção das operações por conta de ataques DDoS e outros incidentes.
  • Descubra como uma solução Multicloud fornece economia de recursos e diminui os gastos de uma empresa.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *