Cloud

Kubernetes é a próxima evolução da multicloud

27/09/2019

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Empresas já começam a discutir a adoção de kubernetes, que ajuda na automação de ambientes cloud, garantindo escalabilidade e segurança.

A multicloud já está no radar das empresas, como abordamos em um post recente no Mundo + Tech.

Mas, agora, muitas caminham para a versão 2.0 ao usar kubernetes para transformar as operações.

O que é kubernetes

Kubernetes é um sistema open source projetado pelo Google e mantido pela Cloud Native Computing Foundation (CNCF), da Fundação Linux.

Esta tecnologia gerencia cargas de trabalho e serviços em contêineres para facilitar a configuração e automação de processos.

Como explica Jennifer Lin, diretora de engenharia do Google, em entrevista ao site CIO:

  • Desenvolvedores com foco em contêineres vão poder, com facilidade, “portar a aplicação para qualquer tipo de ambiente (nuvem ou data center, por exemplo)”.
  • Já os heavy users da área irão se mover “rapidamente e reduzir complexidades” com o kubernetes.

Assim, é possível dizer que a tecnologia automatiza os recursos de várias nuvens, como: balanceamento da carga, alta disponibilidade, requisitos de armazenamento e memória, reversões de incidentes e segurança.

Por exemplo, sua empresa tem, em seu portfólio, um aplicativo para o consumidor que roda em várias nuvens. Caso um servidor caia, o outro será iniciado para continuar o processamento. Isso faz com que a companhia evite perdas e instabilidades no serviço.

Ainda por ser open source, a tecnologia proporciona o uso mais eficiente e econômico dos recursos presentes na computação em nuvem das empresas.


Como é o modelo atual de investimento em multicloud

Até então, os principais investimentos em soluções cloud eram baseados em:

  • Plataforma de gerenciamento de nuvem: em que um software com banco de dados e servidor é instalado em ambientes cloud (uma máquina virtual, por exemplo);
  • Broker de serviços de nuvem: quando uma negociação entre o cliente e o fornecedor de uma solução cloud é intermediada por um agente.

Mas por que sua empresa deve olhar para kubernetes?

Porque muitas companhias utilizam contêineres (tecnologia de blocos independentes e dedicados às aplicações) que permitem portar aplicativos e dados entre ambientes (data center, nuvens e até mesmo notebook, por exemplo).

E o kubernetes permite gerenciar esses contêineres para garantir confiabilidade e desempenho das soluções em um ambiente multicloud.

Minha empresa vai precisar desta tecnologia?

Os contêineres são uma boa maneira de agrupar e executar os aplicativos que rodam em várias nuvens. Entretanto, é preciso gerenciar esses contêineres para que não haja inatividade.

E inatividade em um ambiente de produção pode trazer prejuízos ao negócio. Por isso, o Mundo + Tech separou alguns destaques do kubernetes:

  • Estabilidade: quando o tráfego de rede para um contêiner estiver alto, a tecnologia pode equilibrar a carga e distribuir o tráfego para manter a estabilidade dos ambientes.
  • Armazenamento: a tecnologia monta automaticamente um sistema de armazenamento. Seja ele um data center, nos provedores de nuvem ou outros locais.
  • Autocorreção: se um contêiner falha, o kubernetes é capaz de reiniciá-lo, substitui-lo ou até mesmo desativá-lo caso a verificação de integridade seja diferente da definida pela empresa.
  • Segurança: é possível armazenar e gerenciar dados sensíveis, como senhas, tokens OAuth e chaves de autenticação SSH, sem exposição da configuração stack (estrutura linear de dados que segue uma ordem específica quando as operações são executadas – geralmente Último a Entrar e Sair (LIFO, em inglês) ou Primeiro a Entrar e Sair (FILO, em inglês).

Agora você sabe um pouco mais sobre kubernetes e como a tecnologia pode automatizar seus vários ambientes na nuvem.

A tecnologia já é tema recorrente nas empresas. “Toda empresa está discutindo mesmo que ela decida não adotá-la. Querendo ou não, esta discussão [sobre investir] está chegando”, afirma Priyanka Sharma, diretora da GitLab, ao jornal DevPro.


Principais destaques desta matéria:

  • Kubernetes é uma tecnologia que pode automatizar vários ambientes na nuvem;
  • Para a multicloud, as vantagens são confiabilidade, desempenho, escalabilidade, segurança, entre outras;
  • Empresas já começam a discutir a adoção ou não da tecnologia.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *