Cloud

Desktop as a Service: 6 sinais de que sua empresa está pronta para a tecnologia

06/01/2021

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Desktop as a Service (DaaS) é a entrega de aplicações e desktops virtuais alocados em nuvem para dispositivos remotos ou locais.

Em um passado não tão distante, líderes de TI tinham certa resistência em migrar seus aplicativos e dados essenciais para uma nuvem pública. Até porque, quando a computação em nuvem ainda era uma tecnologia emergente, ela dependia bastante de uma conexão de internet banda larga.

Não só isso. Essa conexão ainda precisava ser de alto rendimento e de baixa latência. Hoje, isso já não é uma barreira para as empresas e a computação em nuvem está presente em quase todos os aspectos da TI.

Porém, um campo da nuvem ainda caminha de forma tímida: o Desktop as a Service (DaaS). Apesar da pandemia ter transformado este modelo em uma tendência de 2020, ainda há certa resistência dos líderes de TI em adotá-lo.

Desde então, especialistas em infraestrutura da área de TI têm pesquisado a tecnologia para entender se o DaaS é uma boa opção para os negócios. Pensando nisso, o site InformationWeek separou seis sinais de que a adoção do Desktop as a Service é a escolha certa para sua empresa.

Entendendo o que é Desktop as a Service (DaaS)

Desktop as a Service (DaaS) é a entrega segura de aplicativos e desktops virtuais ambientados em uma nuvem pública ou privada para qualquer dispositivo remoto ou local. A tecnologia virtualiza uma área de trabalho para entregar softwares em nuvem ou legados e até mesmo o Windows.

Geralmente, o modelo de contratação de uma oferta DaaS é Pay As You Go ou “Pague o Quanto Usar”, possibilitando uma previsibilidade dos gastos. Com isso, dependendo da força de trabalho de uma empresa, é possível escalar a tecnologia para suportar as demandas.

Aqui vale ressaltar a diferença entre DaaS e VDI (Virtual Desktop Infrastructure, ou Infraestrutura de Desktop Virtual). Enquanto uma solução DaaS pode ser considerada uma tecnologia VDI, o mesmo não pode ser dito na situação contrária.

Quando uma empresa implanta um VDI, ela cria o desktop virtual de seu próprio data center ou da infraestrutura em nuvem contratada. Fica o time de TI interno responsável em configurar essas máquinas virtuais, gerenciá-las e atualizá-las.

Já no DaaS, toda essa responsabilidade é do fornecedor da solução. Ou seja, a equipe de TI fica livre de gerenciar o próprio hardware, ganhando produtividade e eficiência, já que os colaboradores poderão ser alocados para demandas mais complexas.

6 sinais de que é hora de contratar uma solução DaaS

Agora que você já tem uma ideia de como funciona a tecnologia DaaS, confira os 6 sinais indicados pela InformationWeek e se sua empresa já observou algum deles!

1. A banda larga está disponível onde é necessária

Em primeiro lugar, o time de TI deve pesquisar se a banda larga adequada está disponível onde os colaboradores atuam. Isso inclui locais como o escritório corporativo, filiais remotas e configurações de trabalho em casa.

Embora a largura de banda e a latência sejam sempre uma preocupação para quem utiliza tecnologias em nuvem, entenda que as infraestruturas de DaaSse tornaram incrivelmente eficientes e resilientes à medida que a tecnologia evoluiu.

Isso significa que as sessões de desktop virtual são mais resilientes para moderar a largura de banda e as flutuações de latência da rede. Portanto, se a banda larga estiver disponível onde necessário, o DaaS é possível do ponto de vista técnico.

2. Os desktops físicos precisam de uma atualização

As implantações de desktop tradicionais requerem atualizações frequentes de hardware – especialmente se os aplicativos forem executados diretamente na máquina. Uma atualização de hardware pode ser um item de linha de orçamento caro que poderia ser evitado com o DaaS.

Como toda a utilização de memória e cálculos de processamento acontecem na nuvem dos provedores de DaaS, em oposição ao desktop, os requisitos do sistema para hardware local são bastante reduzidos nesta arquitetura.

Isso significa que as atualizações das máquinas corporativas podem ser adiadas por um maior tempo, mas sem impactar no desempenho para o usuário final. Outra vantagem é que um dispositivo, ao fim da vida útil, pode ser substituído por outro de especificação inferior

Para aqueles que procuram estender o uso de hardware de um desktop, o DaaS pode ser uma ótima maneira de atingir esse objetivo.

3. É possível praticar o conceito de TI enxuta

Lean IT é uma filosofia que se concentra em simplificar e otimizar os processos de TI para economizar tempo e dinheiro. Com o trabalho remoto impulsionado pela pandemia, a equipe de TI usou muita mão de obra para dar suporte à força de trabalho com máquinas físicas.

Nessa onda de trabalho remoto e sem muita previsão para voltar ao escritório, fica clara a necessidade de ganhar eficiência. Como? Transferindo grande parte do trabalho administrativo para um provedor de DaaS.

Assim, os gerentes de TI podem recuperar as horas dos funcionários da área e colocá-las em prática em tarefas que fornecerão maior valor comercial geral.

4. Necessidade de implantar desktops em minutos

Não é segredo que o mundo dos negócios se move mais rápido do que nunca. A pandemia exigiu, em poucos dias, a configuração de máquinas para que os colaboradores conseguissem trabalhar de suas respectivas casas.

Nesse sentido, os desktops virtuais podem ser implantados por administradores ou pelos próprios usuários finais por meio de um portal de autoatendimento. O mesmo não pode ser dito para implantações de desktop tradicionais.

Se a velocidade de implantação de desktops for um problema para o seu time de TI, pode ser hora de olhar para o DaaS.

5. Buscando planos de pagamento flexíveis

Os líderes de negócio têm gostado da flexibilidade que a computação em nuvem oferece a partir de uma perspectiva de pagamento. DaaS não é diferente nesse aspecto, já que as licenças de desktop virtual podem ser adquiridas em termos mensais ou anuais.

Isso permite que o departamento de TI “dimensione corretamente” os desktops com base no número de licenças realmente necessárias para determinado momento e situação.

6. A maioria dos aplicativos e dados já foram migrados para nuvens públicas

Se uma empresa usa com sucesso os serviços de nuvem pública para entregar aplicativos e dados aos usuários finais, a organização já entende e trabalhou com muitas das armadilhas potenciais que vêm junto com a computação em nuvem.

Assim, a transição para o DaaS será mais fácil, pois muitas das dores técnicas e de procedimentos já foram resolvidas pela equipe de TI.

Principais destaques desta matéria

  • Desktop as a Service é um modelo de tecnologia em nuvem e que ganhou destaque em 2020.
  • DaaS permite a criação de desktops virtuais em qualquer dispositivo remoto.
  • Confira 6 sinais de que sua empresa pode estar pronta para adotar a tecnologia.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *