Cloud

Como a Cloud garante um backup seguro de dados e por que isso é tão importante?

06/08/2020

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Além de prevenir contra o ataque de hackers, a solução de Cloud da Embratel também garante a confiança dos seus clientes com o backup seguro de dados.

A computação em nuvem é a tecnologia de 2020. Não somente por ter permitido a continuidade dos negócios em tempos de pandemia, mas também por fornecer um backup seguro de dados.

De acordo com um relatório divulgado em julho deste ano pela consultoria Gartner, a receita mundial de nuvem pública deve fechar 2020 com US$ 257,9 bilhões – crescimento de 6,3% em relação aos US$ 242,7 bilhões de 2019.

No entanto, por mais que a pandemia tenha impulsionado a adoção massiva da cloud, as empresas passaram a encarar uma outra realidade: a do aumento de violações de dados e ataques cibernéticos sofisticados.

Por isso, a segurança dos dados é questão fundamental para empresas de todos os portes e segmentos. Ainda mais com a chegada da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), prevista para entrar em vigor em agosto deste ano (se a Medida Provisória que tenta adiar o seu início não for votada até o fim deste mês).

A LGPD prevê multas (a serem aplicadas somente em 2021) com teto máximo de R$ 50 milhões e suspensão total ou parcial da base de dados por infração.

Então, se sua empresa utiliza hardware (servidor físico, disco rígido ou fitas) para armazenar os dados, é hora de reconsiderar essa questão.

Neste blog post, você vai entender mais como uma estratégia de nuvem para o backup seguro de dados permite sua empresa estar preparada para possíveis eventos inesperados e garantir a conformidade com questões regulatórias.


O que é um backup seguro dos dados na nuvem?

A computação em nuvem é nada mais que um nome contemporâneo para internet. Então, um backup em nuvem é armazenar os dados em um ambiente cloud, podendo acessá-los de qualquer dispositivo conectado e a qualquer momento.

Um exemplo prático é o uso do Google Drive ou iCloud para guardar contatos, fotos, vídeos e outros arquivos em dispositivos Android ou iOS, respectivamente. Ao trocar de smartphone, você consegue acessá-los rapidamente e de forma segura.

A mesma lógica desses dois serviços serve para as empresas. Elas podem contratar um provedor de nuvem para alocar todos os dados, até então armazenados nos servidores físicos, em um ambiente cloud.

Assim, em caso de falha do sistema, queda de energia ou uma interrupção devido a um ataque, a empresa consegue recuperar todos os dados a partir do último ponto de backup.

Portanto, se você busca mais vantagens sobre o backup seguro de dados na nuvem, abaixo pontuamos três delas:

  1. Proteção: imagine um curto-circuito atingir a sala do servidor e ela pegar fogo? Se os dados críticos estão lá, dificilmente você conseguirá recuperá-los. Na nuvem, eles estarão protegidos contra desastres naturais e interrupções locais.
  2. Recuperação: se o sistema é interrompido, seja por invasão hacker ou de forma natural (queda de energia ou erro humano, por exemplo), os dados em um ambiente cloud podem ser restaurados rapidamente após ele ser normalizado, permitindo acesso rápido aos arquivos.
  3. Flexibilidade: se no backup tradicional os dados são armazenados em disco rígido com capacidade limitada, na nuvem, você tem o controle de ampliar ou reduzir o espaço dependendo da demanda.

Como a cloud irá garantir um backup seguro?

Proteger os dados com segurança na nuvem é uma etapa que não pode ser desconsiderada na transformação digital de uma empresa. Uma metodologia muito comum e usada em várias organizações é a 3-2-1.

Ela é sugerida por diversos especialistas da segurança da informação e pela Equipe de Prontidão de Emergência de Computadores do Departamento de Segurança Interna dos EUA (US-CERT).

Mas, o que seria esse conceito?

Seria manter três (3) cópias dos dados de uma empresa. Enquanto duas (2) podem ser armazenadas internamente, uma (1) deve estar fora do ambiente físico: cloud.

Embora o backup 3-2-1 não seja uma regra, a metodologia olha bastante para os dados primários, ou seja, conjunto de informações que possuem características demográficas, socioeconômicas e comportamentais dos clientes.

Porém, se tratando de dados críticos (que, quando identificados, trazem maior valor para a empresa), a segurança em nuvem fará toda a diferença. Isso porque, ao contratar um provedor de nuvem, o backup acontece em um ambiente gerenciado.

Com isso, é possível identificar os dados críticos e, após um agente de backup ser instalado no servidor da empresa, eles são criptografados, protegidos por políticas de backup e armazenados na nuvem do provedor.

O provedor ainda pode fornecer ferramentas de autogestão, permitindo ter uma visão 360º de todos os dados armazenados e restaurá-los a partir de conexões privadas (Lan to Lan ou MPLS), reforçando a segurança da informação.

Vale destacar que toda nuvem tem mecanismos de replicação (processo de “copiar e colar” os dados em outro ambiente, mas mantendo as configurações originais) para manter a disponibilidade dos sistemas em caso de contingência.

Porém, isso não significa que o backup e restauração serão feitas de forma automática. Isso é algo que vai depender do escopo do negócio de uma empresa ao contratar um provedor de solução de backup em nuvem.

Por que sua empresa precisa se atentar ao backup na nuvem?

Sabia que, de acordo com o 2020 Data Breach Investigations Report da Verizon, até maio deste ano, 67% dos vazamentos de dados foram resultados de roubo de credenciais, erros humanos e ataques de engenharia social?

Nesse momento de isolamento social, muitas empresas com sistemas on premise podem ter dificuldade de garantir a segurança da informação, porque nem todas possuem governança (controle de acesso ao local ou às aplicações que rodam dentro de casa).

Independente da ameaça ser interna ou externa, o backup seguro de dados vai evitar prejuízos financeiros e reputacionais, assim como a exposição de informações sensíveis.

Em 2019, uma clínica no estado de Michigan (Estados Unidos) fechou as portas ao se recusar a pagar um resgate após sofrer um ataque ransomware. Embora os dados da empresa estivessem criptografados, ela não possuía um backup para restaurar os registros dos pacientes após os cibercriminosos terem deletado toda a base.

Daí a importância de ter um backup na nuvem. É uma forma da sua empresa estar sempre em dia com as principais certificações de segurança e regulamentações, uma vez que auditar os dados nesse ambiente cloud é mais fácil.

Em outras palavras, quando seus dados estão na nuvem, é possível rastreá-los de forma ágil e comprovar para as autoridades que os dados estão em conformidade. O que pode não acontecer no backup tradicional, já que todos os discos rígidos e fitas precisam ser catalogados e podem apresentar falhas pela falta de uso com o tempo.

Quer saber as vantagens da segurança dos dados na nuvem? Clique no banner abaixo para entender como a Embratel ajudou a rede pública de saúde migrar os dados para um ambiente cloud.


Não deixe de conferir também esses assuntos sobre computação em nuvem:

Repassando o que vimos neste post

  • Computação em nuvem pode ser ideal para manter o backup seguro de dados.
  • Tecnologia vai permitir recuperar e acessar os dados de maneira ágil e em qualquer lugar.
  • Backup em um ambiente cloud garante também escalar o armazenamento de acordo com a demanda, gerando redução de custos e espaço físico.
  • Segurança na nuvem possibilita melhor gestão dos dados e mantém conformidade com leis, como a LGPD.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *