Cloud

5 dicas para evitar erros na hora de apostar na computação em nuvem

09/12/2019

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Embora computação em nuvem permita empresas escalarem seus negócios, projetos podem ser migrados de forma errada para um ambiente cloud.

A computação em nuvem se tornou peça-chave na transformação digital das empresas. Geralmente desenvolvida em um modelo as a Service, a cloud permite a disponibilidade e a escalabilidade dos negócios e impulsiona o uso de novas tecnologias.

Veja por exemplo o varejo. Sites de e-commerce alocados em um ambiente de nuvem podem investir em Inteligência Artificial. Quando essas duas tecnologias estão integradas, o varejista consegue insights em tempo real para ativar campanhas personalizadas que vão reter os clientes.

Essa é uma das inúmeras vantagens que uma solução em nuvem traz para a sua empresa. Quando você utiliza a cloud, seja pública ou privada, você consegue aprimorar a segurança dos dados, consegue acessá-los em qualquer lugar e o mais desejado por muitos: reduzir os custos.

Até porque, quando o seu negócio está na nuvem, você evita pagar por “desperdícios computacionais”. Antes, em momentos de pico, era preciso comprar capacidade adicional em servidores hospedados em data centers e que não seria usada nem tão cedo.

Com a computação em nuvem, estruturas mais robustas do seu negócio funcionarão perfeitamente porque a cloud processa uma grande quantidade de dados. Assim, ela escala a sua solução até chegar na capacidade máxima e você só paga o adicional quando e se precisar.


Como as empresas enxergam a computação em nuvem

Muitas empresas acreditam que a transformação digital delas será impulsionada com a adoção de nuvem pública, segundo relatório da LogicMonitor, plataforma de monitoramento de infraestrutura de TI corporativa. Confira a seguir alguns insights extraídos dessa pesquisa:

  • 63% das empresas acreditam que a adoção da nuvem vai ser fator para a transformação digital.
  • 62% buscam a computação em nuvem para ganhar agilidade na TI.
  • 66% dos profissionais de TI consideram a segurança como principal fator para adoção da nuvem.
  • 50% desses profissionais acham que a Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning (ML) têm papel importante na adoção da cloud computing.
  • IA e ML serão duas tecnologias que vão gerar um aumento na adoção da nuvem em 2020.

Vale destacar que, para os C-Level entrevistados pela LogicMonitor, adotar soluções em nuvem é criar novos modelos de negócio, reduzir custos, definir metas de receitas e criar vantagem competitiva no mercado.

5 dicas para evitar falhas na hora de migrar para a nuvem

Embora os executivos se mostrem otimistas quanto à adoção da computação em nuvem, migrar o negócio para este ambiente nem sempre é uma tarefa simples. Muitas falhas acontecem, em sua maior parte, por conta dos próprios líderes, como sugere este artigo do site CIO.

A publicação cita um estudo do provedor de segurança Fortinet em que 74% das empresas entrevistadas transferiram um aplicativo alocado na nuvem para o servidor local após não enxergarem os benefícios que a aplicação deveria trazer para os negócios.

A falha nesses projetos não é um problema recente e não é a tecnologia a responsável por esses erros. Por isso, o site CIO destacou 5 dicas que você pode considerar na hora de migrar o seu negócio para a nuvem:

1. Escolher um provedor parceiro

Você não pode, e nem deve, fazer a jornada de migração para a nuvem sozinho. É preciso fechar parcerias com provedores que vão te ajudar a mapear e definir o que é necessário estar em um ambiente cloud.

Quais os melhores aplicativos que devem ser movidos? Como integrar os sistemas e serviços? Como planejar e executar essa migração? Nuvem pública, híbrida ou multicloud? Essas são perguntas que esse provedor pode te ajudar a responder na hora de traçar uma estratégia.

2. Adaptar as aplicações à nuvem

Migrar uma aplicação para a cloud é adaptá-la para este ambiente. Mas o problema é que um aplicativo tradicional não é desenvolvido para aproveitar as vantagens da computação em nuvem e você deve ter isso em mente.

Se você leva uma aplicação não adaptada, ela vai consumir cada bit executado como se estivesse sempre em um pico de demanda. No fim do mês, você terá que pagar por um orçamento maior do que foi planejado.

3. Encontrar as habilidades certas

Gerenciar a sua nuvem é saber quais são as habilidades necessárias para a infraestrutura escolhida. Por exemplo, microsserviço é um tipo de arquitetura que vai permitir que sua solução continue rodando caso parte dela apresente instabilidade.

Isso porque a nuvem permite ambientes de serviço distribuídos e dinâmicos. Ou seja, você pode gerenciá-los a partir de inúmeras soluções também em nuvem e não mais em um modelo cascata, monolíticos ou silos operacionais.

4. Governança é essencial

Um projeto de computação em nuvem precisa ser multidisciplinar. Ou seja, é preciso envolver a equipe de TI, negócios e outras áreas da empresa para que essa transformação gere um impacto positivo para a companhia.

Até porque se você faz toda uma transformação do seu negócio para a nuvem e esquece de envolver a equipe da cadeia de suprimentos, por exemplo, esses colaboradores poderão não atender à nova demanda gerada por essa mudança.

5. Migrar para nuvem é ser realista

Os benefícios de levar o negócio para um ambiente em nuvem já são bem conhecidos:

  • Velocidade
  • Agilidade
  • Redução de custos
  • Foco estratégico
  • Escalabilidade

Mas uma coisa é certa: você precisa ter o seu problema bem definido e não criar expectativas que vão fugir da realidade da sua empresa. Por exemplo, o site CIO cita que muitas companhias olham para a nuvem como forma de substituir um colaborador ou o data center.

O que deveria ser justamente o contrário. Você ainda vai precisar de engenheiros, arquitetos de cloud e especialistas em segurança, assim como o data center para o processamento de dados mais complexos.

Computação em nuvem é apostar em descobertas

A tecnologia tem se movido a uma velocidade que parece difícil de alcançar e ganha a empresa que aproveitar o melhor da computação em nuvem para se transformar e se adaptar a este novo cenário.

Certamente você deseja uma melhor experiência do consumidor, processos internos mais automatizados e modelos de negócios lucrativos. Por isso, apostar em soluções em nuvem vai trazer esses e outros benefícios para a sua empresa, assim como garantir vantagem competitiva.


Principais destaques desta matéria:

  • Computação em nuvem é essencial para a transformação digital das empresas.
  • Embora ela traga vantagens para os negócios, projetos podem falhar.
  • Confira 5 dicas de como evitar erros na hora de migrar os projetos para um ambiente em nuvem.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *