Logo Embratel

Tudo sobre TI, Telecom e Mobilidade

Como vencer os desafios da Indústria 4.0

Como vencer os desafios da Indústria 4.0

Indústria 4.0 vai ter uma economia anual estimada de R$ 73 bilhões. Planejamento, investimento em tecnologias e pessoas ajudam a superar desafios.

O conceito de Indústria 4.0 é, digamos, simples. Nada mais é do que a integração de um conjunto de tecnologias que vai permitir a fusão do mundo físico, digital e biológico.

No início do ano, o Mundo + Tech trouxe uma publicação sobre a chamada Quarta Revolução Industrial. Apenas 1,6% das empresas brasileiras estava em estágio avançado nesta caminhada.

Embora seja um número relativamente pequeno, a expectativa para o futuro é positiva.

Segundo a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a economia anual estimada será de aproximadamente R$ 73 bilhões.

Mas isso só vai acontecer quando todas as indústrias nacionais estiverem 100% integradas à quarta revolução industrial.

Essa economia prevista pela ABDI envolve:

  • Ganhos de eficiência,
  • Redução nos custos de manutenção de máquinas,
  • Redução no consumo de energia.

Os desafios da Indústria 4.0

Os desafios para as empresas da indústria é conseguir trazer competitividade aos produtos e serviços enquanto usa, de maneira eficiente, os recursos humanos, financeiros e tecnológicos.

Nos últimos 50 anos, a participação da indústria no PIB caiu de 21,4% para 12,6%, como aponta o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi).

Outro desafio é a queda do Brasil no ranking de eficiência da inovação. No Índice Global de Inovação 2017, realizado pela Universidade Cornell, INSEAD e OMPI, o país ocupou a 69ª posição.

Além disso, a Indústria 4.0 é movida pela flexibilidade e não mais pela regularidade.

Ou seja, é preciso ter uma equipe multidisciplinar para encarar as mudanças propostas por este cenário.

Como vencer esses desafios?

Investimento em tecnologia é fundamental para mergulhar na Indústria 4.0.

Mas é preciso também planejamento. É entender e direcionar os recursos da empresa para as inovações certas.

Algumas são:

  • Manufatura Aditiva ou Impressão 3D: A tecnologia vai ajudar na fabricação e montagem de objetos.
  • Inteligência Artificial: já conhecida aqui no Mundo + Tech, a tecnologia ajuda na tomada de decisão, na resolução de problemas e na automação de robôs.
  • Internet das Coisas (IoT): outra tecnologia bem discutida por aqui. É a possibilidade de conectar vários dispositivos à internet para executar uma ação de forma coordenada.
  • Biologia Sintética: novas partes biológicas ou o redesenho de sistemas biológicos existentes podem ser desenvolvidos com a convergência de tecnologias nas áreas de química, biologia, ciência da computação e engenharia.
  • Sistemas Ciber-Físicos (CPS, em inglês): é um conceito que une o mundo físico e digital. Pode ser entendido como a digitalização de um objeto físico e todo o processo físico que o envolve (uma linha de produção, por exemplo). Assim, esse objeto e processo estarão disponíveis para a execução em um ambiente digital.

Além dos investimentos em tecnologias, as empresas precisam olhar também para o fator humano.

Muitos acham que a Indústria 4.0 irá eliminar diversos empregos. Pelo contrário, o setor terá mais oportunidades para quem está preparado para a quarta revolução.

O Mapa do Trabalho Industrial 2019-2023, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), mostra um crescimento médio de 8,5% nas vagas industriais nos próximos cinco anos.

Mas esse crescimento vai demandar a qualificação de 10,5 milhões de trabalhadores industriais. Para isso, a empresa pode apostar em cursos técnicos e outras formações para garantir a mão de obra em um cenário de inovação.

FIQUE POR DENTRO: 4 mitos da Indústria 4.0

Quem já venceu esse desafio?

Duas empresas do setor automotivo já estão adaptadas aos modelos da quarta revolução industrial.

A Fiat, por exemplo, registra cada peça fabricada na nuvem. Isso permite a montadora rastrear, identificar e recuperar os detalhes da produção caso o produto tenha algum problema na ponta.

Testes com realidade aumentada, reconhecimento facial, impressão 3D também estão nos planos da Fiat para garantir a inovação e competitividade dos negócios.

Enquanto isso, a Volkswagen Brasil cria os projetos em um modelo digital e 3D. É um processo que traz três vantagens à montadora:

  • Otimiza o tempo de produção,
  • Acelera o processo de fabricação,
  • Abre novos postos de trabalho.

A Volkswagen também tem investido na qualificação dos funcionários para integrá-los a um ambiente de inovação e tecnologia.

Estes são só alguns exemplos de empresas que estão prontas para a Indústria 4.0.

Se sua empresa ainda está nos primeiros passos, a sugestão é desenvolver um projeto piloto.

Assim será mais fácil fazer uma avaliação, identificar oportunidades e definir as próximas etapas para inserir a empresa neste cenário de inovação.

Principais destaques desta matéria:

  • Indústria 4.0 vai gerar economia de R$ 73 bilhões ao ano,
  • Planejamento, investimento em tecnologia e pessoas são essenciais para empresas manterem a competitividade dos negócios,
  • Confira dois exemplos de empresas que estão adaptadas aos modelos da quarta revolução industrial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *