4 passos que sua empresa precisa seguir para implementar a internet das coisas

4 passos que sua empresa precisa seguir para implementar a Internet das Coisas

Principais destaques:
– Internet das coisas (IoT) é essencial para a transformação digital de uma empresa;
– Eficiência é um dos maiores benefícios da implementação da tecnologia
– Empresa precisa criar estratégias antes de trabalhar com IoT;
– Áreas de TI, Negócios, entre outras, devem estar envolvidas;
– Projetos devem ser curtos para empresa entender qual valor eles geram.

A adoção da internet das coisas (IoT) é um dos pilares tecnológicos para a transformação digital de uma empresa e para a sua entrada na Indústria 4.0. Há dois anos, um estudo da Hewlett Packard Enterprise (HPE) — feito com 3,1 mil líderes de organizações de 20 países, entre eles o Brasil — mostrou que o futuro da tecnologia é brilhante, porém ainda com obstáculos.

O “índice de confiança” na tecnologia é alto. Em 2017, 57% das empresas entrevistadas já haviam adotado IoT e a projeção era a de que esse número aumentasse para 85% até 2019. O motivo? Os bons resultados experimentados por quem já conta com esse apoio para os negócios (como o aumento da eficiência, a redução de custos e a melhora na experiência do consumidor e na visibilidade dos processos).

No outro lado da moeda, entretanto, existem problemas e ameaças. Segurança é um exemplo: 84% das empresas já haviam experimentado algum ataque em dispositivos IoT. Um outro alerta que a pesquisa trouxe é o que fazer com os dados gerados pelos dispositivos. Daqueles que já haviam adotado a tecnologia, 98% disseram estar habilitados para analisar os dados criados. Mas, ao mesmo tempo, 97% acreditam que existem desafios para criar valor a partir desses dados.

“As empresas sabem armazenar dados. Mas no geral, muitas têm olhado para a Internet das Coisas como algo da moda, quando, na verdade, a IoT vai influenciar as empresas que vão morrer e as que vão crescer”, afirma John Paul Hempel Lima, doutor em Engenharia Elétrica e coordenador dos cursos de Engenharia da FIAP.

No Brasil, IoT cresce

Mesmo com a lentidão no âmbito regulatório, a Internet das Coisas tem mostrado crescimento no Brasil. A IDC, empresa de consultoria para o setor de tecnologia da informação e comunicação, acredita que o mercado nacional de IoT (hardware, conectividade e serviços) irá movimentar US$ 9 bilhões em 2019 com crescimento de 20% ao ano até 2022.

“As empresas estão fazendo mais do que falando de internet das coisas”, comentou Pietro Delai, gerente de consultoria e pesquisa da IDC, durante a apresentação para a imprensa do estudo da consultoria, para justificar as previsões de crescimento.

No início de 2019, um seminário promovido pela Folha de S. Paulo reuniu especialistas — entre eles o diretor de negócios de IoT da Embratel, Eduardo Polidoro — para debater a tecnologia. O encontro mostrou que o agronegócio, responsável por 20% do PIB nacional, e a área de saúde, que tem o desafio de atender uma população cada vez mais velha, são os dois setores que mais devem ser impactados com a implementação de IoT.

O cenário para o crescimento do uso da tecnologia é positivo, mas é necessário ter paciência, em especial com a velocidade dos resultados. “É preciso pensar na tecnologia como um potencializador do negócio e não se basear em projetos pontuais”, ressalva Lima.

Quanto ao investimento, há duas opções: ou a empresa tira o dinheiro do próprio bolso, definindo em seu orçamento uma linha para implementar a tecnologia, ou então ela pode recorrer ao BNDES como um agente impulsionador, uma vez que a instituição possui linhas de financiamento para apoiar projetos na área.

4 passos para implementar IoT

O Mundo + Tech preparou, com a ajuda do professor Lima, quatro passos que você deve considerar na hora de implementar um ecossistema conectado.

Passo 1: Estratégia
Comece montando a estratégia de implementação de IoT. “A empresa deve olhar para os seus negócios, questionar qual é a missão da tecnologia e em quais vertentes a IoT e o big data terão maior impacto nos negócios”, explica Lima.

Passo 2: Trabalho em equipe
Após criar a estratégia, a empresa precisa envolver todas as áreas que serão impactadas pela tecnologia. “É preciso criar um grupo multidisciplinar e envolver o time de TI com o time de negócios, produção, logística etc”, diz o professor.

Passo 3: Mão na massa!
Com a equipe multidisciplinar definida, é hora de prototipar soluções de curta duração e identificar o valor que elas geram. “É uma estratégia em que a empresa vai escalando e ampliando essas ideias”, comenta.

Passo 4: Colher os resultados
Os resultados não chegam do dia para noite. “Com tecnologia, as coisas mudam rapidamente e as empresas têm dificuldade de aceitar que elas precisam investir em 10 ideias para que duas ou três gerem o valor do investimento”, explica o professor.

2 comentários para “4 passos que sua empresa precisa seguir para implementar a Internet das Coisas”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *