Tecnologias de ponta que podem garantir sucesso da Black Friday para varejistas

Inês Servilha Fernandes está animada com a proximidade da Black Friday. Aos 69 anos, vai realizar sua primeira compra pela internet, que ela acessa por um smartphone. Pressionando o botão da busca por voz, ela fala com o aparelho: “Quero uma fritadeira elétrica com preço bom”. O celular retorna uma grande lista de opções. “Olha que maravilha.” – diz. “Você fala o que quer, e recebe todas as opções para escolher!”

Ela é uma das milhares de pessoas preparadas para aproveitar a Black Friday online. De acordo com a última Pesquisa TIC Domicílios 2017 do Cetic.br, o percentual de brasileiros conectados à internet chegou a 67%, ou 42,1 milhões de lares conectados. Os sites de varejo precisam estar preparados para milhares de conexões simultâneas.

“Antigamente as empresas tinham que preparar suas infraestruturas de TI pensando em picos de utilização de datas festivas. Com a cloud computing há a possibilidade de você pagar só aquilo que utiliza” – explica Mário Zakorchini, gerente de Produto de Soluções Cloud da Embratel.

Além de garantir carregamento rápido e funcionamento pleno sem precisar manter equipamentos ociosos o resto do ano, o setor de varejo conta com uma série de outros recursos em cloud que também ajudam a converter um maior volume de vendas.

“Hoje um negócio de qualquer tamanho consegue ter um sistema de gestão de vendas, análise de crédito de usuários, autenticação de pagamento, entrega, big data, analytics, segurança, tudo rodando em nuvem. Antigamente era necessário um investimento grande em equipamentos, o que ficava restrito a grandes empresas. Os recursos na nuvem estão muito mais democráticos, dando oportunidade para pequenos e médios varejistas e nichos de mercado.”

Ainda assim, embora haja muita tecnologia disponível, boa parte dela ainda não é muito utilizada. “Analytics e Big Data são tecnologias que já estão disponíveis no mercado há alguns anos, mas seu uso e a maturidade do mercado ainda são pequenos diante do potencial que essas tecnologias trazem”, analisa Zakorchini.

Ele explica que muitas empresas utilizam computação em nuvem em um modelo muito similar ao que se fazia na chamada computação em casa, ou on premise. O desafio das empresas é ter mão de obra especializada para arquitetar aplicações para um ambiente de nuvem. De olho nesse gap, a empresa oferece um pacote completo de soluções digitais.

“A Embratel tem soluções próprias e plataformas de computação na nuvem, e nós trabalhamos também em parceria com os grandes nomes do mercado como AWS, Azure e IBM, oferecendo a revenda da solução desses parceiros. Temos serviços profissionais para poder fazer desenvolvimento, desenvolvimento de softwares, gestão de ambientes em nuvem e outros serviços, em ambientes Embratel e em plataformas de parceiros” – conta Zakorchini.

O processo de compra e venda mais tecnológico

Uma lista extensa de tecnologias promete revolucionar o varejo a cada ano, tornando momentos como a Black Friday mais importantes para impulsionar o faturamento das lojas e impulsionar o setor. Na Embratel, além da tecnologia de Cloud Computing, ferramentas como gestão de negócios, segurança de dados e aplicação da Inteligência Artificial no processo de logística são algumas das soluções oferecidas para desenvolver as lojas do estoque ao caixa.

Veja no infográfico abaixo essas e outras tecnologias que prometem mudar a Black Friday e nos conectar ainda mais ao futuro:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *